Descubra o que é injeção eletrônica e como identificar problemas

Back to Blog

Descubra o que é injeção eletrônica e como identificar problemas

Conhecer algumas partes essenciais para o funcionamento do seu carro pode fazer a diferença em um momento crítico. Mas, e aí, você sabe o que é injeção eletrônica? Aprenda tudo a partir de agora.

Você já deve ter reparado o quanto o tráfego de veículos nas vias aumentou nos últimos anos, não é verdade? E, quanto mais automóveis nas ruas, mais gases nocivos à saúde humana são lançados no meio ambiente. Assim, uma das soluções encontradas pelas montadoras foi criar o sistema de injeção eletrônica para substituir os carburadores dos automóveis. Mas o que é injeção eletrônica?

Neste post, você vai aprender tudo sobre o assunto. Ficou interessado? Siga com a gente!

O que é injeção eletrônica?
O sistema de injeção eletrônica foi criado para substituir os carburadores e melhorar o desempenho dos automóveis. Ele alimenta o combustível e evita a poluição nas cidades, o que acontece por conta do sistema que controla a mistura de ar e combustível do motor do veículo.

Componentes da injeção eletrônica
A seguir, estão os principais componentes que formam o sistema de injeção eletrônica:

Central de Informações
A Central de Informações também é conhecida por unidade de comando. Os sensores enviam os dados para a Central que controla o motor do automóvel e a injeção de combustível e, além disso, ela ainda é responsável por armazenar as informações necessárias.

Sensores
Os sensores analisam o funcionamento do motor e as informações são transferidas para a Central que verifica a pressão, a proporção dos reagentes que queimam o combustível e a temperatura do motor. Se o automóvel sofre uma pane elétrica, por exemplo, você tem todas as informações registradas.

Atuadores
Já os atuadores, respondem pela queima do combustível no motor do automóvel e pela alimentação, enviando os comandos para a Central de Informações.

Como funciona a injeção eletrônica?
A injeção eletrônica verifica as informações e compara com as leituras gravadas em sua memória. Depois, o próprio sistema envia os dados para diversos atuadores. Veja como funciona a injeção eletrônica:

1ª etapa
Dê a partida no automóvel. Com isso, os pistões farão um movimento de subir e descer e, em seguida, o sensor de rotação informará a atividade para a unidade do sistema de injeção eletrônica.

2ª etapa
Na segunda etapa, o pistão vai gerar uma aspiração no coletor e um vácuo na atmosfera que passará por uma borboleta de aceleração e por um medidor até chegar aos cilindros do motor.

3ª etapa
Por fim, a Central de Comando terá a informação sobre o volume de ar admitido, identificando o que fazer com essa unidade para permitir que as válvulas de pressão tenham a quantidade de combustível adequada para o bom funcionamento do sistema de injeção eletrônica. É assim que se estabelece a relação ideal entre ar e combustível em um veículo.

Problema na injeção eletrônica
Motor engasgando e com pouco rendimento, marcha lenta irregular e pouca potência do automóvel são alguns dos principais problemas relacionados à injeção eletrônica. Veja algumas outras complicações comuns:

Dificuldade na partida
Se o seu automóvel não pega de primeira e você tem dificuldades para dar a partida pode ser um sinal de que há falhas na injeção eletrônica. Neste caso, leve o automóvel a uma oficina mecânica ou auto center para que seja avaliado por um profissional especializado.

Consumo excessivo de combustível
Você reparou que o carro está consumindo mais combustível do que de costume? Cuidado, esse pode ser outro sinal de que o sistema de injeção eletrônica está com problemas. Portanto, é bom ficar de olho!

Principais vantagens do sistema de injeção eletrônica
Com o sistema de injeção eletrônica, o motor do automóvel é programado para trabalhar em condições ideais. Ele se adequa ao consumo de combustível e o processo de combustão fica mais eficiente e econômico. Além disso, há outras vantagens do sistema, confira:

Partidas mais rápidas
Como o sistema de injeção eletrônica dispensa a utilização do afogador, as partidas do automóvel são consideravelmente mais rápidas.

Maior rendimento do motor
A injeção eletrônica não desperdiça combustível e, com isso, o funcionamento evita o entupimento das agulhas.

Menos poluição nas cidades
Se você aproveita melhor o combustível, consequentemente não sobra nada para ser liberado como poluente. Assim, o seu automóvel contribui para a diminuição dos gases nocivos no meio ambiente.

Sensores e demais componentes da parte elétrica do carro
Se você quer mesmo saber o que é injeção eletrônica, entenda que esse sistema é muito importante pois envolve sensores e outras partes do automóvel como chave, bobina, distribuidor, vela, cabos de ignição, além, é claro, da bateria automotiva.

Portanto, para que o sistema de ignição funcione você deve ter uma bateria de qualidade e adequada para as necessidades dos automóveis modernos. Afinal, é fundamental contar com a peça certa para não ter que lidar com danos na injeção eletrônica e em outros sensores do seu automóvel, não é mesmo?

Agora que você aprendeu o que é injeção eletrônica e como identificar problemas, saberá quando é caso de levar o automóvel ao mecânico, não é verdade? Cuide sempre da manutenção preventiva e evite problemas desnecessários!

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentário (1)

  • Eduardo Morato Reply

    Achei esse site nas pesquisas na internet, me interessou
    muito o assunto. Obrigado!

    11 de agosto, 2021 at 16:43

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog
Messenger icon
Enviar mensagem para o nosso Facebook