Veja porque fazer pegar no tranco é péssimo para seu carro

Back to Blog

Veja porque fazer pegar no tranco é péssimo para seu carro

Provavelmente você já esteve em uma situação onde achou necessário fazer seu carro pegar no tranco e ainda que pareça uma boa saída, essa prática pode causar mais danos do que benefícios.

Os automóveis de hoje têm muita tecnologia embarcada que pode ser danificada caso o automóvel seja forçado a pegar no tranco.

No entanto, para que você entenda o porquê é importante não fazer o carro pegar no tranco, preparamos este post. Nele, você vai conferir informações importantes!

Entenda porque não forçar o carro a pegar no tranco

O tranco no carro é permitido caso o veículo não ande porque a bateria arriou enquanto estava parado, por exemplo. Isso pode acontecer devido aos faróis ligados por muito tempo.

Entretanto, se você dá a partida e observa que o arranque vira até acabar a bateria, mas o motor não pega, o problema pode ser outro.

Se isso ocorrer, o motor não funciona por motivos mecânicos ou elétricos. E qualquer coisa pode ser a causa do problema, como bobina queimada, fio desconectado, vela suja e injeção fora do ponto.

Nesse caso, não tente fazer seu veículo pegar no tranco de forma alguma. O catalisador de seu carro poderá ser danificado de forma irreparável por conta do combustível que estará saindo em estado líquido pelo escapamento.

Para que você entenda o que estamos falando, é importante saber que o catalisador tem materiais nobres em seu interior, que ao passarem por uma reação química reduzem a nocividade dos gases de escapamento.

Essa atividade deixa de funcionar como deveria quando seu catalisador é atingido por combustível não queimado, em sua forma líquida. Quando isso acontece, os materiais nobres são alterados e seu catalisador para de funcionar.

Causa uma perigosa sobrecarga nos circuitos eletrônicos

imagem de um mecânico testando a parte elétrica de um carro com problemas após pegar no tranco
Fazer o carro pegar no tranco pode te ajudar na hora do desespero, mas a longo prazo essa atitude pode trazer consequências ruins.

Já falamos aqui no blog sobre a pane elétrica. Ela é um dos motivos mais comuns que impedem você ligar o automóvel. Neste caso, a bateria perde a capacidade de recarga e, assim, você tem uma pane nos fusíveis, danificado o motor de arranque.

Assim, quando você força o seu carro a pegar no tranco, está sobrecarregando os componentes do sistema eletrônico. Nesse caso, não só o motor de arranque, mas peças como a bateria, o ar condicionado e sistema de som e luzes serão danificados.

Porém, para você evitar a sobrecarga nos circuitos eletrônicos, aprenda a usar a sua bateria automotiva.

Escolha uma peça de qualidade e que tem a tecnologia que o seu automóvel precisa, como as que a Moura oferece, por exemplo. Também vale a pena você fazer um teste em sua bateria para saber se ela realmente funciona.

Possíveis danos ao motor

A técnica de dar tranco em carros, apesar de bastante usada por muitos motoristas, pode causar danos irreversíveis ao motor de seu veículo e a diversas partes do sistema de seu automóvel. Fique longe dessa prática e evite prejuízos que podem custar caro.

Também é importante lembrar que o motor absorve o impacto da ligação forçada. O sistema trabalha em sintonia com os demais componentes e de maneira suave. Se você o força, provoca uma sobrecarga que causa danos irreversíveis dos cilindros aos circuitos elétricos.

Caso você desconfie que o problema do carro é uma pane elétrica, chame o guincho e leve o veículo a uma oficina ou auto center da sua confiança. Nessas horas é melhor contar com profissionais que realmente podem ajudar.

Problemas no catalisador, correia dentada e na injeção de combustível

imagem de um carro sendo analisado para descobrir problemas que surgiram após o veículo pegar no tranco
Se possível, não opte por fazer o carro pegar no tranco. Recorra sempre a um mecânico de sua preferência.

Outros problemas podem acontecer quando você faz seu carro pegar no tranco: o catalisador, cujo papel é reter gases tóxicos, pode apresentar falhas.

Parte do próprio combustível será queimados para dar força ao veículo que está pegando no tranco e, a outra parte, será absorvida pelo catalisador no escapamento. Ou seja, seu automóvel será mais poluente e você correrá riscos de levar multas no trânsito.

Caso o problema seja elétrico, você deve dar atenção a bateria automotiva. Veja se a peça que está em seu automóvel é realmente a mais indicada.

Você já sabe que veículos com sistema start stop ou de alta performance precisam de bateria específica. Não adianta ter uma peça que não tem a tecnologia necessária para fazer o seu automóvel andar.

Outra dica é ficar de olho na validade da bateria.

Agora que você já sabe quais os danos que podem causar no veículo ao fazer pegar no tranco, evite forçá-lo. Dessa forma, você cuidará dos componentes gerais do seu carro!

Compartilhar nas Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog
Messenger icon
Enviar mensagem para o nosso Facebook